Vote aqui! :)

sábado, 6 de setembro de 2008

É mais fácil achar pêlo em ovo...



E lá vou eu mais uma vez entrar em confusão. Confesso que um pouco de aventura sempre faz bem e que uma pimentinha no dia-a-dia alegra a vida, mas poderiam me dizer que estava novamente a um passo de cometer uma nova burrice, e burrice mesmo, pois , seria cometer novamente o mesmo erro.
Desta vez estava quieta no meu canto, sem intenção nenhuma de caçar confusão quando uma amiga me pergunta se pode passar meu e-mail para um amigo do amigo, da prima, do cunhado, da tia, do sobrinho, do namorado dela, se é que vocês me entendem. O fato é que ela não tinha a menor idéia de quem era o “ser” e eu menos ainda, e lembrando minha recente decepção que se iniciou em uma relação virtual eu disse com toda certeza que não. E é o fim.
Está bem, está bem, não foi bem isso que aconteceu. Depois da proposta feita, fiz a ela um breve interrogatório sobre o rapaz, com questões do tipo: ele pretende viajar para o exterior? Ele tem ex-namorada? Ele tem a síndrome da conquista? Ele tem todos os dentes? Ele tem mais de 20 anos? Ele trabalha? Ele é de libra ou capricórnio? E como ela realmente não sabia me responder nada, achei melhor arriscar. Resultado: mais uma conversa virtual se iniciara.
Ele começou com um oi tímido e disse que tinha visto umas fotos com minha amiga e que gostaria de me conhecer. Logo em seguida disparou um monte de perguntas: qual sua idade? É solteira? Estuda? Trabalha? O que você faz? Então pensei, que coisa feia, nem me conhece e já vem com um interrogatório, eu jamais perguntaria tanto assim, pelo menos não para ele.
Enfim, conversa vai, conversa vem e ele me pede o telefone, ai penso, xi... já conheço está história. Então digo não e ele insiste, mas que coisa, para que precisa ouvir minha voz, já tinha respondido quase todo o questionário e ele ainda insistindo, fui levando de cá, de lá e ele por cansaço ou esquecimento parou de insistir. O assunto ia e vinha do banal ao formal, e ele se dizendo um homem com vasta experiência amorosa, um homem para casar e eu tentando ler as entrelinhas, aonde ele quer chegar? Até que ele mesmo tira a máscara:
- Posso te fazer uma pergunta para saber se você se encaixaria com meu jeito?
- Pergunte.
- Suponhamos que estamos namorando sério, então, você recebe um convite da sua melhor amiga para sair, só que eu não poderei ir com vocês, o que você faria?
Bem, muitos de vocês diriam: ficaria em casa amor, ou insistiria para você ir comigo, mas eu disse:
- Diria a você que ela me convidou e se eu quisesse ir eu iria, mesmo sem você.
- Então você me deixaria?
Foi então que percebi que estava falando com um homem tradicionalista e possivelmente machista, ciumento e possessivo:
- Bem, se você não pode nos acompanhar provavelmente é por que estaria ocupado com outra coisa, não é? Por que você não iria?
- Cansado quem sabe. Com certeza não seria para ter que sair com meus amigos.
Realmente, agora ele tinha mesmo se mostrado. Restava-me então dizer o que ele queria ouvir e assegurar um encontro ou ser eu mesma, decidi após pensar meio segundo que seria eu mesma:
- Acredito na união, no amor, mas acredito também na individualidade. As pessoas jamais devem perder isso, mesmo em um relacionamento. Não devem anular-se por ninguém.
- Mas seu ex-namorado saia sozinho?
- Saia com os amigos da mesma forma que eu saia com minhas amigas.
- Então você deve entender por que seu namoro acabou.
- É, parece que eu não me encaixo com você.
- Só estou sendo sincero, estou te dizendo sobre o tipo de mulher que teria minhas características.
- Estou curiosa, que tipo de mulher você gostaria? Uma “Amélia vaidosa”?
Ele não seria louco de responder, seria admitir seu conservadorismo e o fato de ser contrário à independência feminina, ele simplesmente disse que era uma pena, mas que talvez pudéssemos ser amigos:
- Tudo bem, sou uma mulher moderna, independente, inteligente e bonita, mas os homens não gostam disso, é demais para eles, eu entendo você. Não se preocupe.
E foi assim que mais uma vez características da minha personalidade, que considero minhas maiores qualidades afastaram outro sexo oposto da minha convivência. Confesso que ainda não consigo entender os homens.
Um dia dizem que querem uma mulher para casar que seja prendada, queira ter filhos, saiba engomar suas roupas, cozinhe como sua mãe, deixe-o sair com os amigos e esteja sempre linda e cheirosa. E quando encontram, se aborrecem quando ela quer contar como foi seu dia e o dia dos filhos, principalmente quando eles apenas querem sentar-se na frente da TV e tomar uma cerveja, mas oras, eles queriam uma companheira ou uma empregada? E tem aqueles que ainda as chamam de folgadas e as aconselham a procurar um trabalho, só para que eles sintam-se em paz quando voltar do seu.
Contudo, quando uma mulher decide ter sua profissão, criar sua independência, para alguns (muitos) homens, ela ainda deve continuar cozinhando bem, lavando, passando e cuidando dos filhos, e se ela ganhar mais do que ele, mostrar-se liberal e compreensiva ou tiver assuntos mais interessantes para conversar do que a porca que não se encaixou no parafuso ela já não serve mais.
Resumindo, diria, sem querer generalizar, que é mais fácil tirar um sorriso do Zangado – um dos sete anões da Branca de Neve, achar um pêlo em ovo ou ganhar na mega-sena do que entender as vontades masculinas.

10 comentários:

Luis F P N Moraes disse...

Oi Taline, tudo bem?

Ah, não generalize os homens não....
Eu sou do tipo de homem que deixaria a mulher sair com uma amiga...
Afinal, em uma relação tem-se que confiar na (o) parceira (o), pois senão porque estar junto dela (e)?

Lógico, se a recíproca for verdadeira para o "meu lado" tb..Hehehe...

Enfim, não generalize os homens...HEhehe...Apesar de que nós damos "motivos" para tal ira muitas vezes..Hehehe...

Bjos!!!

Flávio Guto disse...

Amiga linda que eu amo de paixããããão, concordo plenamente com vc que homens são muito complicados. Mas a complicação deles não chega a 1% do que acontece na cabeça de uma mulher. E olha que estou dizendo isso da maneira mais imparcial possível, hehehe.
Vou escrever algo relacionado a isso no meu blog, já que eu curiosamente me deparei muito com esse tópico esta semana, hehehehe
Bjããããão!!!

Taline Libanio disse...

Fica tranqüilo Luis, ainda não generalizo..rsrs. O dia em que começar a generalizar os homens terei deixado de acreditar no amor... Obrigada pelo comentário!Beijos!

ana flávia disse...

tatá,
depois vc me explica "ele tem todos os dentes"? acho que desta característica eu não me lembro... uahuahuah...
saudades de doer!!!
bjinhu!

Ana Paula Ferreira disse...

Oie Talin, tudo bem?
Realmente concordo com tudo oque voce escreveu, e penso que mulheres como você ou eu, independentes e batalhadoras, acabam mesmo assustando os homens, de forma que preferem renunciar a convivência com alguém que na verdade irá competir com eles, e não ser aquele que dirá "sim, sim" a tudo que eles querem. Enfim...isso não nos tira a esperança de um dia encontrar um grande amor!
Bem, adorei seu blog, querida, vou colocar nos meus favoritos, rsrs
Bjão!

Anônimo disse...

Amiga, adorei!!!
Graças às suas crônicas já consigo identificar várias categorias de homens, suas sindromes e tudo mais..huahuahua
Bjão!
Ass: Marilda

nacris disse...

Aaaf... nao acredito q vocês nem começaram a namorar e ele ja começou a exigir q vc ficasse trancada na sua casa só pq ele estava cansado!! Chega de homem possessivo hein! Você fez muito bem mesmo! Tem q cair fora antes q seja tarde demais!!
Beijao pra você!

Nádia. =o)

Alexandre disse...

Pensando no que vc escreveu e analisando o comportamento de minhas amiga (aqui em Barcelona) todas quase se encaixam no seu perfil, ou seja, trabalhadoras, independentes, inteligentes...enfim, mulheres moderna, como vc. Tb morando fora se seu paìs e sozinhas, tiveram q aprender mto mais rapido, so que, no caso delas na hora de buscar uma "tampa pra frigideira" como diria a Bruninha è mto mais facil, ja que esse machismo todo, essa ideia de q lugar de mulher è na cozinha, ñ existe por aqui, entao aqui vai minha dica: faça ja suas malas e venha morar na Europa...huhuhuhuuu
Pra mim vc tem as principais qualidades q uma mulher deve ter.Ahhh se ñ fosse minha irma...
amoooo vc!!!

Magic disse...

Cara Taline, é com um prazer imensurável...e humildemente venho lhe deixar aqui meu modesto comentário! rsrs formalidades à parte! Seria uma redundância dizer pra voce e todas as mulheres: "Por favor não generalizem os Homens...eu sou diferente!"rs rs......Concordo com todos estes pontos! Mas o que buscamos na verdade?ninguem sabe!!!Procuramos amor sim! procuramos a nossa imagem no sexo oposto...e isso causa tantas decepções....por isso criamos tantas máscaras!defesas!!por que somos falhos...e só quando homens e mulheres entenderem este ponto.....o "respeito às diferenças" , aí não vamos ter que ficar procurando pêlo em ovo!rs

Anônimo disse...

Jesus te ama muuuito, mesmo!